segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Meu nome é gavião...

Félix Maier

31/08/2006

Atualmente, a propaganda eleitoral dos partidos políticos é o melhor programa humorístico da TV. Nada de Zorra Total ou Casseta e Planeta. O riso está garantido diariamente por obra e arte de nossos futuros deputados. Pelo menos é assim em Brasília, onde há, p. ex., mais de 500 candidatos a uma das 24 vagas da Assembléia local.

Marcão da Rodoviária garante o espetáculo na TV, ao se apresentar com a cabeça virada para baixo, enquanto faz sua apresentação, com um maço de notas de dinheiro nas mãos encobrindo suas barbas de profeta do Antigo Testamento. Marcão, como o nome diz, é uma figura carimbada da Rodoviária de Brasília, de onde saem os ônibus para as cidades satélites.

Um outro candidato tem apenas o tempo de dizer “meu número é 1230, hora do almoço”...

Um candidato do PDT se apresenta como aquele “que pisca o olho pra você” ;)

Se tem loira burra, é porque sobra neguinha esperta. Uma candidata negra se apresenta como “mulher e negra” e pede para “não votar em branca”.

Não se sabe se certo candidato é bombeiro, porém promete “apagar o incêndio da corrupção”.

Fernando Pedreira, que sempre ressurge nos anos eleitorais, promete, em campanha nos jornais, apresentar projeto contra os “falsos bispos”. O título de “bispo”, para ele, só deveria ser permitido para os religiosos da Igreja Católica. Até que ele tem certa razão, na medida em que muito picareta se apresenta como “bispo” sem ao menos pagar royalties à Igreja Católica pelo uso do nome...

Leia texto completo em http://www.digestivocultural.com/colunistas/coluna.asp?codigo=2040