terça-feira, 6 de janeiro de 2009

I Encontro Nacional por um Brasil Verde e Amarelo

MEMÓRIA

Félix Maier

25/04/2006

Realizou-se em Brasília, nos dias 31 de março e 1º de abril de 2006, o “I Encontro Nacional por um Brasil Verde e Amarelo”. O evento, promovido pela ONG Terrorismo Nunca Mais – Regional de Brasília (Ternuma Brasília), reuniu representantes de vários grupos de militares e civis da reserva de todo o País: Ternuma (Rio de Janeiro – www.ternuma.com.br), Ternuma Regional Brasília, Grupo Guararapes (Fortaleza/CE), Grupo Inconfidência (Belo Horizonte/MG – www.grupoinconfidencia.com.br), Grupo Anhangüera (Goiânia/GO), Grupo Emboabas, União Nacionalista Democrática (UND), Associação dos Oficiais Militares Estaduais do Brasil (Brasília/DF e Florianópolis/SC - www.amebrasil.com.br), Grupo Atitude Nacional (São Paulo/SP – www.atitudenacional.com.br).


Araponga da ABIN?

Antes do início dos trabalhos, um dos presentes alertou que havia um agente da ABIN infiltrado no Encontro. Como ele não declinou o nome do espião do Planalto, e já que o James Bond da Esplanada não usava crachá, nem tinha boné com as inscrições “Serviço Secreto”, não deu para saber se realmente havia um araponga misturado aos velhinhos e velhinhas, inofensivos militares e civis aposentados participantes do evento. O que prova que o serviço secreto de sua Majestade, a Rainha de Sabá (aquela que distribui presentes mundo afora, como para Cuba e Angola), funciona maravilhosamente...


Presente no Encontro vítima do atentado terrorista do Aeroporto de Guararapes

Entre os presentes, chamou a atenção um senhor já idoso, que se locomovia com dificuldade, apoiado em uma bengala. Era o general Sylvio Ferreira da Silva, um dos feridos no atentado terrorista ocorrido no Aeroporto de Guararapes, Recife, no dia 25 de julho de 1966, quando faleceram o almirante reformado Nelson Gomes Fernandes e o jornalista Edson Régis de Carvalho. Houve mais de uma dezena de feridos no atentado que tentou matar o presidente da República, Costa e Silva.

O general Sylvio, assim como as outras vítimas, não recebeu nenhum tipo de indenização do Estado brasileiro, apesar dos graves ferimentos: O tenente-coronel Sylvio Ferreira da Silva, hoje general, sofreu amputação traumática dos dedos da mão esquerda, lesões graves na coxa esquerda e queimaduras de primeiro e segundo graus. Hoje, 40 anos depois, ainda sofre com as seqüelas provocadas (in A Verdade Sufocada, pg. 152). Em depoimento ao livro do general Raymundo Negrão Torres, Fascínio dos Anos de Chumbo, à pg. 86, assim finaliza o general Sylvio:

“Como disse acima, esses detalhes já não têm mais importância. Infelizmente o fato em si parece esquecido para nossas maiores autoridades. Dos atingidos, acho que sou o único sobrevivente e assim posso sentir o significado de atitudes como essa de nomear para o Ministério da Justiça um terrorista” (in A Verdade Sufocada, pg. 153). O terrorista a que se refere o general Sylvio foi o ministro do governo FHC, Aloysio Nunes Ferreira.

O mentor do atentado terrorista no Recife foi o ex-padre Alípio de Freitas, integrante das Ligas Camponesas, membro da comissão militar e dirigente nacional da Ação Popular (AP). O executor do atentado foi Raimundo Gonçalves Figueiredo, “militante” da AP. Pela bela obra, Alípio de Freitas, hoje residente em Lisboa, Portugal, recebeu uma indenização de R$ 1,09 milhão. “Raimundo Gonçalves Figueiredo é nome de uma rua, em Belo Horizonte/MG, e sua família também foi indenizada” (in A Verdade Sufocada, pg. 155). Viva a República dos Bandidos!


A programação iniciou-se com a apresentação formal dos diversos grupos, que descreveram o histórico de cada movimento.

Dentre os presentes, o Grupo Inconfidência é o único que publica jornal impresso, Inconfidência, de periodicidade mensal, distribuído gratuitamente a todos os generais do Exército e a todas as organizações militares da Força Terrestre (incluindo Tiros-de-Guerra e Colégios Militares), e vendido a cerca de 570 assinantes (custo unitário de R$ 70,00 anuais) e 200 associados (que autorizam o débito automático mensal de R$ 16,00 em favor do Grupo). A receita, obviamente, não cobre todas as despesas, que são complementadas pelos militares e civis, que tiram dinheiro do próprio bolso para custear o jornal, a exemplo do coronel Carlos Claudio Miguez, redator-chefe, seguido de sua equipe de trabalho e outros colaboradores.

A Associação dos Oficiais Militares Estaduais do Brasil existe desde 1999, possui 7 mil associados em todo o Brasil (PM e Bombeiros) e o objetivo do atual presidente, Sigfrido Maus, é chegar a 30 mil sócios. O Sr. Sigfrido mostrou-se preocupado com o projeto de lei de um deputado federal que pretende modificar as denominações “Polícia Militar” e “Polícia Civil” para uma “linguagem de pau” típica do atual modo politicamente besta de pensar das esquerdas. Para barrar o nefasto intento, a Associação promete entrar com Ação Popular e ADIN contra a medida, se for necessário.

O Grupo Guararapes, que tem no general Torres de Melo seu mais forte baluarte, possui 1.300 associados. O Grupo tem grande presença no Nordeste brasileiro, junto à mídia, especialmente no Ceará, terra natal de um dos maiores estadistas brasileiros, o marechal Castello Branco.

O Grupo Terrorismo Nunca mais (Ternuma), sob a presidência do Coronel-Aviador Juarez de Deus Gomes da Silva, fundador do grupo, tem como patrono o general Emílio Garrastazu Médici. Além de manter um site na Internet, o Ternuma produziu um CD que narra a verdadeira história recente do País, não o mito de endeusamento de terroristas e assassinos efetuado pelas esquerdas. O Ternuma, que foi criado para ser a antítese do Movimento Tortura Nunca Mais, também distribui panfletos em residências e promove palestras em clubes e escolas do Rio de Janeiro, esclarecendo, principalmente, os mais jovens sobre a recente história nacional.

A empresária Ana Prudente, presidente do Grupo Atitude Nacional, além de trabalhar em várias organizações como Instituto Federalista, Liga da Defesa Nacional, d’O Gurarany, Grupo Guararapes, UND, Grupo das Bandeiras, possui uma editora, que coloca à disposição de todos os brasileiros realmente interessados em desenvolver um Brasil Verde e Amarelo, não o Vermelho pretendido por Lula, petistas e aliados.

Leia texto completo em http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=3136&cat=Discursos&vinda=S