sábado, 27 de dezembro de 2008

UNE: Organização-pelego, de Getúlio a Lula

Félix Maier

02/09/2005

A União Nacional dos Estudantes (UNE), tropa de choque do governo Lula, é co-irmã de outras falanges totalitárias atuantes no Brasil, como o MST e a CUT. Todos esses onagros vermelhos prosperam com farto dinheiro público, seja por meio da bilionária verba do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), seja por desvios de verbas de estatais, como os Correios e a Petrobrás, ou do próprio erário. Por isso, não deveria causar nenhuma estranheza quando as três bocarras desse cérbero socialista grunhiram na Esplanada dos Ministérios para um “protesto a favor” do principal responsável pelas falcatruas que há mais de 100 dias atormentam a nação: o presidente Lula.

Para conhecer melhor a UNE e, desta forma, colaborar com a Memória do Movimento Estudantil, nada melhor do que acompanhar a trajetória deste onagro vermelho.

Durante o 2º Congresso Nacional de Estudantes, realizado em 1938, foi feita a proposta de criação da UNE, que teve sua 1ª Diretoria eleita em 1939.

Inicialmente, a UNE era apolítica. Entre 1940 e 1943, mobilizou a opinião pública e o Governo para participar da II Guerra Mundial contra o nazifascismo. Era tutelada pela ditadura Vargas e funcionava em uma sala do Ministério da Educação.

Leia texto completo em http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=6003&cat=Ensaios&vinda=S

Leia, também, Ação Popular (AP), em http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=35800&cat=Artigos&vinda=S