terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Pedofilia: último orgulho gay?

Félix Maier

9/5/2002

Pedófilo, palavra de origem grega, significa literalmente amigo da criança. Numa interpretação simples e direta, pedófilo deveria ser apenas um sentimento de amizade, de um adulto por um ser humano ainda pequenino, em formação, seja menino ou menina. Ocorre, porém, que o pedófilo vê mais do que uma simples amizade na criança e no adolescente. Vê neles um objeto que poderá ser disposto para uso sexual. Mas, quem são, hoje, os pedófilos, os amigos das crianças que atuam por aí, além da meia dúzia de padres ultimamente apresentados nos noticiários para escárnio público?

A pedofilia, antigamente, era cultuada por diversos povos, a exemplo dos gregos. Consta que filósofos gregos tratavam sexualmente seus discípulos como se fossem suas mulheres. O exército de Alexandre, o Grande dizem historiadores , era tão temível porque era incentivada a amizade entre os seus soldados. Lutando ombro a ombro (ou bunda a bunda, como diria um alegre gay), em duplas, cada um combatendo por sua vida e pela de sua alma gêmea, os soldados de Alexandre eram insuperáveis, conquistaram todo o Oriente Médio e parte do Sul da Ásia. (Na Guerra do Golfo, em 1991, os ingleses levaram para o deserto mais de 1 milhão de camisinhas. Como mulher era a última coisa que encontrariam naquelas paragens, teria a idéia sido copiada das hostes de Alexandre, onde existia o amor que não ousa dizer seu nome? Ou temiam os britânicos que camelo também pode transmitir a AIDS?)

Leia o texto completo em http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.phtml?cod=1778&cat=Ensaios