segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

HFA na UTI

Félix Maier

5/9/2003

Inaugurado em 1972, durante o saudoso Governo Médici, o Hospital das Forças Armadas (HFA) já chegou a ser o melhor hospital militar da América Latina. Contudo, com o correr dos anos, o Hospital foi perdendo sua finalidade inicial, que era atender exclusivamente militares e seus dependentes, e passou a fazer convênios a torto e direito com várias entidades, ao mesmo tempo em que foi perdendo sua qualidade.

Segundo afirmou um antigo Vice-Diretor do HFA, a antiga excelência de atendimento do HFA devia-se a bons salários pagos a médicos civis, em média recebendo o dobro do que recebiam os colegas em instituições similares. Como se sabe, a alta rotatividade de médicos militares, transferidos continuamente a outros hospitais, a trabalho, ou saindo para fazer os cursos necessários à ascensão profissional, impedem que se crie uma equipe médica de alto nível em qualquer hospital militar. Para evitar que isso ocorresse com o HFA, foram contratados médicos civis de qualidade, muito menos propensos a afastamentos da cidade do que os militares. Assim, foi-se criando um corpo médico de primeira linha, colocando o Hospital entre os melhores do País.

Veja texto completo em http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=3766&cat=Ensaios&vinda=S, onde está transcrita uma carta recebida do brigadeiro Emanuel Augusto de Oliveira Serrano, então presidente da Associação dos Amigos do HFA (ASAHFA).

O texto também foi publicado no Mídia Sem Máscara - http://www.midiasemmascara.org/?p=1517.