sábado, 27 de dezembro de 2008

Guerra Civil Espanhola

Félix Maier

05/10/2005

Preâmbulo

Apolônio de Carvalho está sendo endeusado pela mídia esquerdista como o "herói de 3 pátrias". Ocorre que o recém-falecido comunista não passa de um "traidor de 2 mundos", por ter tentado transformar o Brasil e a Espanha em países comunistas. No Brasil, participou da Intentona Comunista, em 1935, a soldo de Moscou, quando militares foram friamente assassinados enquanto dormiam em seus alojamentos. Na Espanha, lutou ao lado de Stalin, quando os comunistas aproveitaram para massacrar também os anarquistas e os poumistas. Tal crime conseguiu na época ser ofuscado pelas bombas nazistas lançadas sobre Guernica, fato magistralmente utilizado pela propaganda comunista.

Nada mais é preciso dizer sobre o “traidor de dois mundos” que o ministro Márcio Thomaz Bastos quis promover a general, ainda que o filme “Vale a Pena Sonhar”, de Stela Grisitti e Rudi Bohm, apresentado pela TV Lumumba de Paulo Markun (TV Educativa) no dia 30 de setembro, enalteça o facínora.

O Papa João Paulo II beatificou 471 mártires, todos assassinados pelos “generais” e pelos “soldados” de Stálin, como Apolônio de Carvalho , o mais novo “herói” brasileiro (leia (http://www.midiasemmascara.org/artigo.php?sid=4137).

Enfim, defender o comunismo, o nazismo e o fascismo não passa de coisa de idiota ou de criminoso. Tertium non datur!

Leia texto completo em http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=6201&cat=Ensaios&vinda=S