terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Argos, o ET de 100 olhos

Félix Maier

30/09/2002

Argos, o extraterrestre de 100 olhos, natural da constelação de mesmo nome (que fica entre o Cão Maior e o Cruzeiro do Sul), desde o início de 2002 tem vindo à Terra para conhecer o sistema eleitoral de alguns países.

Argos já esteve na França, onde viu Le Pen derrotar os socialistas/comunistas no 1º turno, e Chirac vencer Le Pen na 2ª rodada.

Como todo gringo que chega ao Brasil, Argos está ávido por novidades. Por mais que seus 100 olhos observem as coisas em volta, as dúvidas só aumentam. E Argos não é de levar dúvidas de volta a seu planeta. Sobre nossos candidatos a presidente quer esclarecimentos:

- Quem é o candidato de direita no Brasil? – pergunta Argos.
- Direita? Bem, não tem candidato de direita.
- São todos de esquerda?
- É... são...
- Então não pode haver uma escolha democrática, se nem todas as forças políticas estão representadas, não é?
- É... mas...
- Na França havia um candidato de direita, o Chirac, um de esquerda, o Jospin, e um de extrema direita, Le Pen.
- Você está por dentro das coisas, Argos!
- Pra que eu tenho esses 100 olhos? Por que no Brasil só a esquerda tem candidatos?
- Na verdade, havia uma candidata da direita, mas ela desistiu.
- Desistiu? Por quê? Político não desiste fácil. Em Argon ao menos é assim. O que aconteceu?
- Aqui os políticos também se apegam a cargos eletivos, mais do que cachorro se apega a osso. Ocorre que num fim de semana a Polícia Federal fez uma visita a uma empresa que a candidata tem com o marido e encontrou uma montanha de mais de 1 milhão de reais.
- Ué, no Brasil ninguém pode guardar dinheiro na empresa?
- Poder, pode, Argos, mas a candidata não soube dizer de onde veio aquele dinheiro todo, nem para que era destinado. Para piorar, em três dias, deram 7 explicações, o número do mentiroso.

Leia texto completo em http://www.digestivocultural.com/colunistas/coluna.asp?codigo=749